Discordo totalmente da análise em relação a análise das especificidades. A generalização das ZEUs que estabeleceu a lógica do não reconhecimento das especificidades locais em um planejamento a-territorial está na gênese do PDE. A proposta de Zoneamento do executivo apenas amplia essa mesma generalização, desmontando os conceitos de descentralização da lei aprovada em 2004 que vinha articulada com os planos regionais. De fato o “Observa SP ” reforça os conceitos de especificidade que nortearam a lei de 2004 e não sacerdotisas para a questão da complexidade gerada por esse olhar local e respeito às especificidades. O proposto na análise não apresenta metodologia capaz de articular o olhar específico com o geral na construção do zoneamento. NaSem uma revisão profunda, para que um novo zoneamento?

Fonte: Sem uma revisão profunda, para que um novo zoneamento?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s