Plano Diretor: Eixos de transformação no interior das áreas de proteção de manancias Billings e Guarapiranga?

O Substitutivo elaborado pelo vereador Nabil Bonduki recuperou e acrescentou varias propostas positivas e importantes como a reintrodução da Rede Hídrico Ambiental, Parquel Lineares e as ZEPAM como um dos eixos estruturadores da cidade, mas o modelo urbanístico proposto ainda contem impactos ambientais inaceitaveis na proposta dos eixos de transformação (leia-se verticalização e adensamento construtivo) com Ca 4 ao longo dos eixos de transporte, o que permite prédio de até 40 andares, sem avaliação da capacidade suporte e do impacto ambiental. Aliás os Estoques Construtivos máximos permitidos foram retirados da proposta sem nenhuma justificativa. Há um flagrante absurdo que é a ilegalidade da proposta do Substitutivo do PDE: Eixos de transformação no interior das áreas de preservação de manancias Billings e Guarapiranga, com CA 2,0 nos mananciais na Capela do Socorro e em Mboi Mirim, com uma ressalva “respeitando-se a LPM”. É flagrante essa ilegalidade no Projeto Substitutivo do PDE!

Desde 1975 a Região Metropolitana luta para salvar e recuperar seus mananciais de produção de água, atualmente em crise de escassez, com a Cantareira com apenas 14% de sua capacidade. Nesse contexto é inaceitável  essa propositura de cunho francamente demagógico. Já estão chamando na região de Nova Capela do Socorro!

Imagem 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s